sábado, 1 de agosto de 2015

O que é adaptação razoável?

Os documentos oficiais como editais, normas para concurso, diretrizes educacionais trazem os termos "razoabilidade", "adaptação razoável" ou "ajustamento razoável" relacionados às pessoas com deficiência. Mas, o que significam esses termos? O princípio da "adaptação razoável" foi instituído pela Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência (ONU, 2006) e significa 

"as modificações e os ajustes necessários e adequados que não acarretem ônus desproporcional ou indevido, quando requeridos em cada caso, a fim de assegurar que as pessoas com deficiência possam gozar ou exercer, em igualdade de oportunidades com as demais pessoas, todos os direitos humanos e liberdades fundamentais". 


A adaptação razoável é o princípio de acessibilidade que garante a igualdade de direitos e a equidade de oportunidade às pessoas com deficiência. É importante destacar que razoabilidade só é garantida quando atende a especificidade da pessoa com deficiência, por isso deve ser um direito horizontal, ou seja, é importante que a própria pessoa com deficiência aponte aquilo que é relevante para a acessibilidade com base em sua experiência. Por exemplo, nem tod@ surd@ faz uso do sistema de comunicação em Libras, muit@s utilizam a leitura labial para a comunicação, por isso os dois direitos devem ser garantidos, com base nas experiências específicas. 

No Brasil, a "adaptação razoável" é um direito constitucional promulgado pelo Decreto n° 6949 de 25 de agosto de 2009 e, portanto, uma conquista para a militância e movimento das pessoas com deficiência no país, por isso aprenda, dissemine e cobre o cumprimento da ADAPTAÇÃO RAZOÁVEL em todos os espaços e relações sociais.

Um comentário: